Ministério da Saúde investe 322 milhões na compra de novos respiradores

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

O Ministério da Saúde acaba de fechar um primeiro contrato de cerca de R$ 322 milhões com a empresa paulista Magnamed para compra de novos respiradores, que serão destinados aos estados brasileiros e vão equipar UTIs (Unidades de Tratamento Intensivo) no tratamento de casos graves de Covid-19 no país.

O Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, revelou que serão produzidos somente pela empresa neste primeiro contrato, 6.500 respiradores. Cada respirador custa em média R$ 50 mil e, de acordo com o contrato, os equipamentos serão entregues em até 90 dias, conforme forem produzidos.

Três outras empresas brasileiras também devem passar a produzir os respiradores para a aquisição por meio de novos contratos, já que o governo enfrentou alguns problemas quando tentou realizar uma compra de equipamentos da China (que é o principal produtor mundial de respiradores).

Conheça as Pós-graduações FGMED

As pós-graduações do FGMED são certificadas pelo Ministério da Educação (MEC). A formação de especialista será concedida após aprovação na prova de título. Além disso, é necessário que o médico preencha todos os pré-requisitos exigidos pela sociedade brasileira da especialidade em questão.

Informe-se sobre todas as condições diretamente com um consultor. Preencha o formulário abaixo ou entre em contato pelo 0800 11 1111.

Leia mais notícias e artigos

Está pronto para um upgrade
na sua carreira?

    Quero mais

    INFORMAÇÕES


    Preencha o formulário
    e em breve entraremos em contato.

    Pronto!
    Agora é só aguardar o nosso contato.

    Usamos cookies em nosso site para fornecer a experiência mais relevante, lembrando suas preferências em visitas repetidas.
    Ao clicar em “Aceitar”, você concorda com o uso de TODOS os cookies. Para mais informações consulte nossa Política de Privacidade.