Em 2020, o Brasil passou a contar com mais de 500 mil médicos

Em 2020, o Brasil passou a contar com mais de 500 mil médicos

Conforme a Demografia Médica no Brasil 2020, resultado da parceria entre o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Universidade São Paulo (USP), em 2020, o Brasil passou a contar com mais de 500 mil médicos, uma média de 2,4 para cada 1 mil habitantes.

A quinta edição desta produção cientifica surgiu com o propósito de atualizar os conhecimentos acumulados da última década, trazendo informações atualizadas sobre a população de médicos e suas áreas de trabalho.

Distribuição desigual

Entre 2010 e 2020, o país ganhou 180 mil novos médicos. A taxa de aumento do número desses profissionais foi maior do que de crescimento da população em geral. Desse jeito, o indicador ampliou de 1,7 para 2,4 por 1 mil habitantes nos últimos 10 anos. Mesmo com o aumento que permanecerá nos próximos anos, a desigualdade em relação à concentração demográfica destes profissionais não foi reduzida.

De acordo com a pesquisa, as 50 cidades com mais de 500 mil habitantes são aquelas que concentram 60% dos médicos, gerando uma desigualdade para além da questão regional. Segundo o estudo, existe uma má distribuição do sistema no território brasileiro com médicos atuando em maior parte (28%) no setor privado da saúde, setor que abrange apenas ¼ da população. Somente 22% dos médicos atuam no setor público, e o restante, 50%, nos dois tipos de serviços.

A importância de se especializar

Para o cardiologista Erivelton Nascimento, CRM 743283, uma das melhores formas de se manter atualizado dentro de qualquer área da medicina, em primeiro lugar, é o fato de o profissional ter uma busca ativa pelo conhecimento através dos bancos de dados disponíveis com artigos científicos. ‘‘Hoje em dia, eu diria que isso é sine qua non para você se manter sempre atualizado. Estar ligado a uma instituição de ensino acaba agregando muito. Acho que é importantíssimo incluir no seu currículo um mestrado, doutorado, pós doutorado. Isso te estimula muito’’, reforçou.

Conheça as Pós-graduações FGMED

As pós-graduações do FGMED são reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC). A formação de especialista será concedida após aprovação na prova de título. Além disso, é necessário que o médico preencha todos os pré-requisitos exigidos pela sociedade brasileira da especialidade em questão.

Informe-se sobre todas as condições diretamente com um consultor. Preencha o formulário abaixo ou entre em contato pelo 0800 111 111.