Leucemia ganha destaque no Fevereiro Laranja

Leucemia ganha destaque no Fevereiro Laranja

12/02/2021

Na última década, houve um aumento no número de mortes associadas à leucemia no Brasil. Segundo dados do Atlas de Mortalidade por Câncer, do Instituto Nacional de Câncer (INCA), em 2010 foram registrados 5.935 óbitos relacionados à doença; já em 2019 esse número subiu para 7.370. O levantamento evidencia também que as pessoas acima dos 50 anos estão entre as principais vítimas, correspondendo a 65,2% das mortes por leucemia no período.

A campanha Fevereiro laranja chama a atenção para o problema e visa conscientizar a população para o diagnóstico e tratamento da doença.

O que é leucemia?

A leucemia é um conjunto de tipo de cânceres caracterizado pelo acúmulo de células doentes na medula óssea, afetando o sistema de defesa do organismo. Conforme o INCA, na leucemia, uma célula sanguínea que ainda não atingiu a maturidade sofre uma mutação genética e torna-se uma célula cancerosa. Essa célula multiplica-se mais rápido e acaba substituindo as células saudáveis.

Existem mais de 12 tipos de leucemia, divididas em crônicas e agudas. As variações mais comuns no país são leucemia linfoide crônica, leucemia mieloide crônica, leucemia linfoide aguda e leucemia mieloide aguda.

Sintomas

Os pacientes com leucemia aguda podem apresentar:

  • Fadiga;
  • Anemia;
  • Inchaço dos gânglios linfáticos;
  • Manchas roxas na pele;
  • Sudorese noturna;
  • perda de peso sem motivo aparente;
  • dores nos ossos e articulações.

A leucemia crônica tem evolução mais lenta e pode ser assintomática.

Fatores de risco associados à leucemia

Alguns fatores são associados ao desenvolvimento de formas da doença, como tabagismo, benzeno (substância presente na gasolina), radiação ionizante, exposição a agrotóxicos e histórico familiar.

Tratamento

O tratamento de leucemia tem o objetivo de inibir a produção de células doentes e estimular a produção de células normais. A abordagem ocorre em etapas: a primeira fase busca eliminar as células doentes; já a segunda é dedicada ao combate de focos residuais da doença.

Um tratamento menos agressivo para leucemia chegou ao Brasil em 2019. Saiba mais aqui: https://fgmed.org/noticia-da-semana-tratamento-menos-agressivo-para-leucemia-em-adultos-chega-ao-pais/

Quer saber mais sobre o assunto e especializar-se na área?

Conheça a Pós-graduação FGMED em Cancerologia (https://fgmed.org/cancerologia/), especialidade médica que capacita os profissionais para prevenir, diagnosticar, tratar e definir o melhor acompanhamento psicológico ao paciente com câncer.

As pós-graduações do FGMED são reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC). A formação de especialista será concedida após aprovação na prova de título. Além disso, é necessário que o médico preencha todos os pré-requisitos exigidos pela sociedade brasileira da especialidade em questão.

Informe-se sobre todas as condições diretamente com um consultor. Preencha o formulário abaixo ou entre em contato pelo 0800 111 111.