Médicos da família têm crescimento de 30% no Brasil

30/03/2021

De acordo com a Sociedade Brasileira de Medicina da Família e Comunidade (SBMFC), aproximadamente 80% dos problemas de saúde da sociedade podem ser resolvidos no primeiro atendimento por médicos da família, evitando outros procedimentos desnecessários. No Brasil, há 7.149 médicos especializados em medicina da família e comunidade, número que vem crescendo significadamente. Em dois anos, o número de médicos da família aumentou em 30%. Na última década, em 171%. Estes dados estão disponibilizados em um dos levantamentos do Conselho Federal de Medicina (CFM).

Ganhando espaço na rede pública e privada, esta especialidade traz benefícios para diversos setores: hospitais, planos de saúde e médicos. A tendência, segundo a SBMFC, é que este número aumente ainda mais nos próximos anos, acompanhado da demanda da rede particular de saúde por estes profissionais. Hospitais renomeados passaram a investir na formação destes médicos, dando o devido valor a esse tipo de profissional, remuneração adequada e formação cada vez mais completa.

A Medicina de Família e Comunidade é uma especialidade médica caracterizada pela atenção integral à saúde e por levar em consideração a inserção do paciente na família e na comunidade. O médico de família e comunidade é, por qualidade, um médico de atenção primária à saúde, ou seja, deve ter um vínculo com seus pacientes antes mesmo deles adoecerem, e quando estes sentirem algo deve ser o primeiro médico a ser consultado.

Desta forma, os médicos estão em uma posição privilegiada para fazer promoção de saúde, prevenção de doenças, diagnóstico precoce, e mesmo o tratamento de doenças que façam parte de sua capacidade clínica. Nesta especialidade, não existe dicotomia entre prevenção e cura. A visita domiciliar é parte importante da semiologia para os médicos de família e comunidade, mas as consultas são realizadas prioritariamente no consultório médico, a não ser em contextos específicos como o dos pacientes acamados.

Outro recurso importante é o conhecimento da comunidade em que paciente habita, o que engloba desde infraestrutura até valores culturais; este aspecto é mais importante na Estratégia Saúde da Família. Assim, o médico de família e comunidade atende a pessoas de todas as idades e ambos gêneros, de maneira continuada e integral, trabalhando em equipe interdisciplinar.

Saiba mais sobre esta especialidade e conheça as Pós-graduações FGMED

As pós-graduações do FGMED são reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC). A formação de especialista será concedida após aprovação na prova de título. Além disso, é necessário que o médico preencha todos os pré-requisitos exigidos pela sociedade brasileira da especialidade em questão.

Informe-se sobre todas as condições diretamente com um consultor.

Preencha o formulário abaixo ou entre em contato pelo 0800 111 111 ou (11) 97159-0071 (WhatsApp).

    Related Posts