Saúde da mulher: cuidados devem ser rotina

Saúde da mulher: cuidados devem ser rotina

O Dia Internacional da Luta pela Saúde da Mulher e o Dia Nacional de Redução da Mortalidade Materna, lembrados hoje, 28 de maio, têm o objetivo de alertar para problemas que afetam a saúde feminina e conscientizar sobre a importância da prevenção de mortes evitáveis.

Segundo dados do DATASUS, do Ministério da Saúde, câncer de mama (35.641 mortes), infarto agudo do miocárdio (25.910) e câncer do colo do útero (2.362) são as três doenças que mais mataram mulheres em idade fértil no Brasil entre 2010 e 2019. Já entre os óbitos maternos, o maior registro no período é de outras doenças da mãe, classificadas em outra parte, mas que complicam a gravidez o parto e o puerpério (3.950), seguidas por eclampsia (1.576) e hipertensão gestacional (1.172).

Médicos e estudantes de Medicina devem estar atentos a esse cenário para poder atender e orientar melhor suas pacientes. O autoexame das mamas, mamografia e Papanicolau, por exemplo, podem contribuir para o diagnóstico precoce de casos de câncer de mama e do colo do útero.

Ginecologia e Obstetrícia: cuidados com a saúde da mulher

Os números alarmantes do Ministério da Saúde reforçam a importância do cuidado contínuo com a saúde da mulher. Dentre as áreas da Medicina que mais se destacam nesse contexto é a Ginecologia e Obstetrícia, considerada a especialidade mais importante para a saúde da mulher para 68% das brasileiras entrevistadas no estudo “Expectativa da Mulher Brasileira Sobre Sua Vida Sexual e Reprodutiva”.

O ginecologista e obstetra é o médico responsável por fazer o diagnóstico e tratamento de doenças relacionadas ao sistema reprodutor feminino. Também se dedica ao estudo da reprodução humana, acompanhando a paciente em todo o seu período gestacional, incluindo o parto e o puerpério. Além disso, esse especialista acaba atuando como um clínico geral da mulher, diagnosticando e fazendo exames relativos a outros sistemas, e realizando o encaminhamento para outros especialistas quando necessário. Desta forma, proporciona o cuidado integral com a saúde feminina.

Especialize-se na área

Conheça a pós-graduação em Ginecologia e Obstetrícia do FGMED. No curso, você irá aprofundar o conhecimento sobre a área, com fundamentos teóricos e práticos relacionados ao assunto. As especializações FGMED são reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC). A formação de especialista será concedida após aprovação na prova de título. Além disso, é necessário que o médico preencha todos os pré-requisitos exigidos pela sociedade brasileira da especialidade em questão.

Informe-se sobre todas as condições diretamente com um consultor. Preencha o formulário abaixo ou entre em contato pelo 0800 111 111 ou (11) 97159-0071 (WhatsApp).