Tratamento desenvolvido no Brasil cura paciente com HIV

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp

Pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) desenvolveram um método que permitiu a eliminação do HIV em um paciente que sofreu com vírus por 7 anos. As primeiras informações são que o paciente está curado há 17 meses.

A fórmula usada para reduzir a replicação do HIV foi desenvolvida a partir de combinações de diversos remédios e de uma vacina produzida com o próprio DNA do paciente. O homem, um brasileiro de 34 anos, que foi diagnosticado com o vírus em 2012, sendo o primeiro caso em todo o mundo de um enfermo que passa a ter o vírus indetectável.

O infectologista Ricardo Sobhie Diaz, coordenador do estudo e diretor do Laboratório de Retrovirologia do Departamento de Medicina da Unifesp, comenta que esse é um passo importante, porém que ainda não é possível afirmar que o homem está 100% curado. “Vamos refazer a pesquisa, usando os medicamentos que observamos que funcionaram melhor, e com um novo grupo de pacientes” conclui Diaz.

A pesquisa foi divulgada na 23ª Conferência Internacional de AIDS, o maior congresso do mundo sobre o assunto. O evento teve início nesta segunda-feira (6) e ocorre virtualmente em decorrência da pandemia do coronavírus.

Conheça as Pós-graduações FGMED

As pós-graduações do FGMED são certificadas pelo Ministério da Educação (MEC). A formação de especialista será concedida após aprovação na prova de título. Além disso, é necessário que o médico preencha todos os pré-requisitos exigidos pela sociedade brasileira da especialidade em questão.

Informe-se sobre todas as condições diretamente com um consultor. Preencha o formulário abaixo ou entre em contato pelo 0800 11 1111.

Leia mais notícias e artigos

Está pronto para um upgrade
na sua carreira?

    Quero mais

    INFORMAÇÕES


    Preencha o formulário
    e em breve entraremos em contato.

    Pronto!
    Agora é só aguardar o nosso contato.

    Usamos cookies em nosso site para fornecer a experiência mais relevante, lembrando suas preferências em visitas repetidas.
    Ao clicar em “Aceitar”, você concorda com o uso de TODOS os cookies. Para mais informações consulte nossa Política de Privacidade.